O Blog mais escondidinho de todos os blogs. Aquele que fica algures perdido na arrecadação dos fundos. A onde dou asas à minha imaginação (III)

.posts recentes

. A Ponte do Sol XVIII

. A Ponte do Sol XVII

. A Ponte do Sol XVI

. A Ponte do Sol XV

. A Ponte do Sol XIV

. A Ponte do Sol XIII

. A Ponte do Sol XII

. A Ponte do Sol XI

. A Ponte do Sol X

. A Ponte do sol IX

.arquivos

. Janeiro 2010

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

A Ponte do Sol X

Olá! Estou de volta. Aqui fica mais um capítulo...

Agora é que as coisas vão aquecer. LOL

 

Continuação...

 

- Eu já disse que tenho aqui o relatório das escavações e que encontrei um túmulo cheio de artefactos valiosissimos. Mas também já lhe disse que não entrego isto a não ser ao responsável do museu. Deu-me muito trabalho, não quero que ele fique para aí perdido!

Leonor estava no atelier de restauro e ouviu aquela voz zangada. Parecia-lhe familiar, mas não conhecia nunguém que falasse inglês, por isso, devia estar a fazer confusão!

- Clara, vou levar esta caixa para o arquivo, está bem? Informou Leonor. Carregou com a caixa e estava a equilibrar-se em cima da escada, quando alguém lhe deu um encontrão, Leonor desequilibrou-se e caiu. Mas ao contrário do que seria de esperar, não sentiu dor. Não tinha caido no chão.

- Estou a ter um deja vú, mas desta vez, muito mais agradável... Leonor abriu os olhos para ver o rosto de quem lhe tinha aparado a queda e nem queria acreditar.

- Raúl?! Ele rolou e e colocou-se sobre ela. Tinham ficado os dois estendidos no chão.

- Olá Leonor! Disse Raúl com uma voz rouca e o olhar cravado nod lábios carnudos de Leonor.

- Tinha tantas saudades tuas... E beijou-a como se não houvesse amanhã,quase lhe cortando a respiração. Leonor correspondeu com paixão, mas repentinamente, afastou-o com brusquidão.

- Olha lá! Mas pensas que isto é o quê? Vais-te embora, desapareces de uma dia para o outro sem dizer nada e agora apareces aqui de repente e pensas que isto é tudo teu? Ganha mas é juízo.

Raúl ficou um pouco desconcertado. Mas depois de recuperar daquele raspanete, retorquiu.

- Desculpa Leonor, tens toda a razão. Não era, de todo,minha intenção ofender-te. Deixa-me explicar-te o que aconteceu...

- Agora não posso! Estou a trabalhar! E voltou-lhe as costas.

- Leonor! Interpelou-a segurando-a pelo braço.

- O que é que se passa aqui? Este homem está a incomodar-te?

- Não Afonso, deica estar. Está tudo bem obrigada. Entretanto chegaram Clara e Gil.

- Professor Raúl!...

 

Continua...

sinto-me:
publicado por _^ANGIE^_ às 09:53
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Desbrida a 11 de Novembro de 2008 às 23:52
lol a história está cada vez mais engraçada,aguardo as novas aventuras da Leonor... jitos
De _^ANGIE^_ a 15 de Novembro de 2008 às 10:38
Ainda bem que estás a gostar. Ainda vÊm por aí mais aventuras...

Beijinhos
De jabeiteslp a 12 de Novembro de 2008 às 12:24


e bem digo eu
que com aquele calor
vai-se aquecer
muita dor...


da Covilhã
beijo grande
De _^ANGIE^_ a 15 de Novembro de 2008 às 10:45
Dor não...

Só amor, e vem por aí muito...
De jabeiteslp a 15 de Novembro de 2008 às 17:06


eu acredito
mas....


De Just_Smile a 19 de Novembro de 2008 às 18:33
Ui que isto promete!
Estou a gostar muito desta história.
Fico à espera de mais.^^
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds