O Blog mais escondidinho de todos os blogs. Aquele que fica algures perdido na arrecadação dos fundos. A onde dou asas à minha imaginação (III)

.posts recentes

. A Ponte do Sol XVIII

. A Ponte do Sol XVII

. A Ponte do Sol XVI

. A Ponte do Sol XV

. A Ponte do Sol XIV

. A Ponte do Sol XIII

. A Ponte do Sol XII

. A Ponte do Sol XI

. A Ponte do Sol X

. A Ponte do sol IX

.arquivos

. Janeiro 2010

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

A Ponte do Sol IV

Bem, já sei que não tem vindo muita gente ver a minha pequenina história. Mas aospoucos que vêm, um muito obrigada por me darem sempre o vosso carinho. Um beijinho grande para Just Smile e ao Jabeiteslp.

 

Continuação...

 

- Uma cerveja, por favor!

- é para já respondeu Leonor. A noite estava animada e o bar cheio de gente. Leonor sevia bebida arás de bebida, estava cansada, mas toda aquela animação acabava por contagia-la.

- Olhe, se faz favor! É um whisky duplo com gelo.

- Concerteza! É só um instante. A tarde qu etinha passado não lhe saia da cabeça e deixava-lhe um sorrisinho parvo estampado no rosto. Sentia-se feliz.

 

Leonor tinha o cabelo comprido e encaracolado, castanho. Os seus olhos eram cor de avelã e a pele bronseada. Nessa noite usava um top preto, justo, com o nome do bar e umas calças de ganga. O cabelo estava apanhado, pois o calor era insuportável e a maquilhagem era clara e brilhante, embora discreta, realçando-lhe o tom de pele.

- Olá linda! O que é que fazes quando saires?!

- Vou para casa, porquê?

- Ah! Pensei que podiamos ir tomar qualquer coisa os dois. Leonor declinou com um sorriso e continuou a servir outros clientes. Ela sabia que algumas colegas se envolviam com os clientes e que, por vezes, lucravam bastante com isso. Especialmente com os estrangeiros. Contudo, o rapaz não desistiu e continuou a assedia-la até se tornar uma situação desconfortável.

- Não ouviu a senhora?! Ela já disse que não! Ponha-se a andar!

Quando Leonor se voltou para ver quem era o seu salvador, nem queria acreditar...

- Professor Raúl? O que é que está aqui a fazer?! Nem queria acreditar. Ele estava ali; tinha abandonado o ar formal - fato e gravata- e estava a usar uma camisa branca com umas calças de ganga.

- Oh! Aqui podes tratar-me por Raúl. Na faculdade é que temos de ser mais formais. Vim divertir-me um pouco. então e tu quando é que sais?

- Normalmente às 04:00h mas hoje saio à meia-noite.

- Ah! Já percebi porque é que chegas sempre atrasada às minhas aulas. Houve risos de cumplicidade.

- Bem, mas hoje é sexta-feira, amanhã não há escola, podias fazer-me um pouco de companhia quando estiveres despachada.

- bem, estou a ver que me livrei dum para ficar com outro! Disse Leonor rindo-se.

- Oh! Não, não me interpretes mal. eu compreendo se não quiseres. eu só...

- Gostaria muito! Interrompeu-o, dizendo, com um sorriso.

 

Continua...

sinto-me: Quero o Euromilhões...
publicado por _^ANGIE^_ às 10:55
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De jabeiteslp a 10 de Outubro de 2008 às 15:40


é um sorriso bonito
descrito
encontro de essencias
polen


dos calhaus da Covilhã
bom fim de semana
beijo
De _^ANGIE^_ a 11 de Outubro de 2008 às 09:15
Olá! Um bom fim de semana para ti também.

Um beijinho
De Just_Smile a 14 de Outubro de 2008 às 19:35
Xiiii... ao tempo que não vinha aqui (falta de tempo, sorry) mas estou a ver que a tua veia artistica está no seu auge^^
Eu vi logo que o professor e ela se iam dar muito bem.
Obrigada pelo beijinho, outro bem grande para ti=)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds